quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

A súbita paixão pela matemática

Adoro ver os sempre despreocupados benfas a fazer tabelas de excel com os negócios dos direitos de tv. Esse é o primeiro sinal de que a coisa doeu. E doeu porque a rivalidade sente-se hoje em Carnide de forma muito mais intensa. Esse é o segundo sinal de que a coisa anda a doer mais. Não há blog leonino ou página de facebook afecta ao Sporting que não tenha dezenas de "preocupados" comentadores vermelhos a "trashar" cada post. Esse é o terceiro sinal de que o Sporting anda a abrir feridas antigas.

Pois que façam as contas todas, as que verdadeiramente me interessam estão nos resultados dos Orçamentos, onde posso ver (mais ou menos) a diferença entre o que foi ganho e gasto. No Sporting não sofro de épicas vendas e negócios que depois não chegam para cobrir despesas escondidas e perdidas nas 678.987 parcelas imaginadas para refundir os triângulos negociais com Mendes e outros "investidores". Os juros que temos ainda não são maiores que os nossos ganhos e o meu presidente não tem de andar a fazer juras de que este ou aquele dinheiro serve para abater passivos (tranquilizando credores).

O que mais interessa não é que o Sporting tenha o maior contrato, mas que seja o melhor a gastar as suas verbas. As folhas de cálculo que me interessam não são as comparativas, mas as comprovativas de que o meu clube é o melhor a geri-las.

SL

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Venha a Nós o Negócio do Século

Por agora ainda são só "capas" de jornal e aguarda-se a confirmação. Mas parece que está mesmo por horas a revelação que também o Sporting vai fazer um "negócio do século". Por muito que custe a muita gente (dos rivais) e a alguns ressabiados internamente, o Sporting vai retirar benefícios da tal atitude "bélica" que permite entre muitas outras coisas…colocar o nosso clube sempre na vanguarda de todas as questões do futebol português e…não menos importante…acordar uma massa adepta algo adormecida e conformada com um papel secundário na disputa das glórias que se retiram das conquistas desportivas.

Repito uma ideia que costumo sublinhar aqui no blog: o dinheiro só é muito, quando se faz bem uso dele. Quando o bolo se parte e reparte até à exaustão…são apenas dados contabilísticos num Orçamento. Os super-negócios do futebol português são para mim, muitas vezes, apenas manobras de publicidade…os principais beneficiários muitas vezes são desconhecidos e os clubes são demasiadas vezes as "vacas" de onde muitos retiram o "leite"…facto…os passivos mantém-se em crescimento…e isso prova que estes e outros negócios do século são apenas artifícios numerários que mascaram o profundo endividamento das SADs em Portugal, com uma lista de "credores" tão gorda como anónima.

Espero que o Sporting faça uso desta futura verba, de forma diferente dos seus rivais. Amortizando, de facto, as suas imensas dívidas e sim, também canalizando alguma percentagem para a equipa principal, mas o mais importante seria pegar no excedente que acresce ao já recibo actualmente e saldar a maior fatia possível dos créditos que mantém com uma banca cada vez mais em colapso. Os que defendem que as dívidas são para gerir e não para pagar caem permanentemente no engano de que nada vai mudar no nosso país, mas apesar dos sinais muitas vezes apontarem nesse sentido, eu e muita gente acredita que o actual status quo financeiro de Portugal é insustentável e que andamos muito perto da tal gota de água que fará transbordar um copo repleto de injustiças, crimes e falta de ética. 

Quando tal acontecer, espero que o Sporting esteja ao lado de quem exige que tudo e todos em Portugal sejam exemplo e ajam em tudo na vida, respeitando a lei e todos os pactos sociais. O Sporting Clube de Portugal é uma instituição superior aos interesses correntes e pessoais e deve, sempre, mas sempre gerir-se de forma exemplar, exigindo justiça através do seu próprio exemplo. Estas centenas de milhões pré-anunciadas só serão importantes se forem colocadas ao serviço do futuro do clube. Se servirem de combustível para as batalhas do "hoje" serão perdidas entre enganos e desenganos, entre braços de ferro com quem já provou que apenas se preocupa em ser "mais" ou "mais forte" que o "outro".

O Sporting já é "grande" o suficiente para investir as suas energias a tentar medir-se em relação aos seus rivais. Pode e deve é investir na sua viabilização como instituição de mérito cultural, como instituição de valor social, como instituição de excelência desportiva…tudo o resto são discussões efémeras, pilinhas grandes e pequenas, carros e autocarros, barracas ou condomínios de luxo. O que ficará para a eternidade é o orgulho e a esperança dos adeptos no espectáculo desportivo e no bom nome do seu clube.


SL

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Uma semana de pouco Natal

Quando saí de Lisboa para umas merecidas férias de Natal, o Sporting liderava a Liga com 2 pontos de avanço, estava na Taça de Portugal, falava-se numa possibilidade real de Carrillo renovar contrato e a resolução do caso Doyen ainda não era conhecida (a demora na decisão estava a levar a crer que poderia sair uma óptima notícia da Suiça).

Numa semana apenas, várias e sucessivas más notícias. O Braga ganhou-nos (com ajudinha extra) no melhor "jogo do ano" e ficámos fora da Taça. O União venceu-nos num daqueles jogos que ninguém consegue explicar a justiça no marcador e passámos para 2º lugar. Carrillo assumiu, ou melhor os jornais relatam que o seu empresário já tomou essa decisão, que o Sporting não faz parte do seu futuro. E para concluir uma semana em beleza, a Doyen sai vencedora num TAS que aparentemente demorou 4 meses para ler o contrato e ajuizar que estava bem redigido, cagando no problema real, ou seja, cagando nos clubes.

A moral dos adeptos sofreu um golpe duro, houve quem saísse da casota para dizer meia dúzia de banalidades desportivas sobre a personalidade de BdC (nunca apontam qual o caminho de gestão diferente a seguir....) e os media sangraram tragédias e ultimatos, dava a sensação que numa semana todos os astros de alinharam para amputar a #OndaVerde e a alegria do clube. Mas sabem que mais? Se numa semana tudo correu mal, noutra tudo pode correr melhor. Podemos vencer o clássico em Alvalade, temos de o fazer.

Ganhar a este Porto de Lopetegui não é uma tarefa épica. Está perfeitamente ao nosso alcance. Não é o mesmo que vencer um clube de meio da tabela, mas há talento de jogo suficiente na nossa equipa para ultrapassar um adversário que já mostrou esta época inúmeras fragilidades. A decisão do jogo estará no meio-campo. Entre William, Adrien e João Mário Vs. Danilo, André André e Herrera estará a chave do jogo. Se os 3 pontos ficarem em Alvalade, viramos as "crises" para o Norte e para cima dos ombros de um treinador que sabe que depois da eliminação da Champions, uma derrota neste clássico coloca-o prontinho e embalado para ser despedido.

Numa semana tudo pode mudar. Mudemos para o bem.

SL

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Os papéis

A queda de Mourinho não me merece especial atenção. Apesar de ser um dos melhores treinadores do mundo e ser português, confesso não ser particularmente adepto da sua postura hiper egocêntrica.

Aliás a mestria para compreender o jogo acaba quase sempre por ser traída pela incapacidade de entender o lugar secundário que ocupa. Os treinadores são a pedra estrutural de uma equipa, mas não são a vedeta da equipa. É quando estes papéis se atravessam que os egos falam mais alto, gerando conflitos e em último caso intolerância e estagnação.

O problema de Mourinho serão sempre os jogadores. Quanto mais alto for o seu perfil, mais hipóteses terá de encontrar um conflito com este treinador. Desde logo, o completo afunilamento da comunicação em torno do treinador, esvazia os focos que normalmente estão apontados às estrelas das equipas. Quando a equipa ganha…maravilha, os jogadores aceitam porque existem resultados. Quando a equipa perde, geram-se todos os ingredientes para sucessivas "revoltas de balneário".

Quando o clube perde, Mourinho separa-se da equipa. Desmarca-se do que ela é capaz de fazer…dando todos os sinais formais de solidariedade e partilha de culpa, mas a linguagem corporal e a escolha de humor denuncia outra postura. É fácil de desconstruir que lá dentro no balneário essa atitude será ampliada 100x.

Remeto-me a uma frase dita supostamente por um jogador do Chelsea off the record a um jornalista britânico há cerca de um mês:

"Melhor que ganhar com Mourinho, adoro perder com Mourinho."

Olhando para o que esta frase denuncia, temos o retrato de uma personalidade que querendo ser maior do que a equipa, maior que o clube, maior que o jogo, falha em aceitar as regras básicas da função que ocupa - quem joga o jogo são os atletas, a missão do treinador é que o façam o melhor possível. 

Quando Mourinho compreender, de facto, o que é um treinador de futebol…então sim será o melhor do mundo e…talvez até imparável.


SL

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Os Campeões também perdem

Perdemos. Fomos eliminados. É menos um objectivo na época. Infelizes? Abatidos? Descrentes? Naaaah.

O Sporting ontem em Braga perdeu, mas (e isto não é tanga para fazer boi dormir) tanto como o adversário ou até mais, podia ter ganho. A equipa podia ter sido mais cínica no jogo, podia ter-se remetido ao contra-ataque nas duas vezes que se encontrou em vantagem…mas não o fez e isso não é uma falha estratégica…é apenas a forma como a equipa sabe jogar, e fá-lo bem.

Se porventura JJ tivesse mandado recuar as linhas quando estávamos em vantagem e o Braga tivesse conseguido marcar, não faltariam hoje críticas ainda mais severas ao comportamento da equipa. Depois de perder, há sempre 1001 coisas que podiam ter sido diferentes. Mais do que a disposição da equipa, o cansaço acumulado jogou no que as duas equipas conseguiram fazer. O Braga, diga-se em boa verdade, rebentou mais tarde…ou pelo menos a maioria dos seus jogadores conseguiu adiar a exibição do desgaste.

Hoje, não vejo nenhum motivo para derrotismos. O Sporting foi a Braga e não se amedrontou, jogou como sabe e esteve a milímetros da passagem. O Braga disputou bem a partida e não foi tão ineficaz como contra a "leitosa" equipa de Carnide…(ainda hoje não sabem como é que venceram aquilo) e não fora dois erros óbvios do árbitro (com interferência no resultado) e teria convencido o país de que é de facto um adversário a ter em conta. Se a falta sobre William fosse assinalada ou o golo a Slimani validado, o Braga simplesmente não tinha passado a eliminatória. Ponto.

Mas mais do que "chorar" os erros de terceiros, o Sporting deve olhar para a frente e especialmente os adeptos devem ter bem presente que não há equipas imbatíveis. Todos perdem e o Sporting não é, ainda, o PSG em França ou o Bayern na Alemanha…não somos hegemónicos, existem rivais com valor para nos ganharem jogos. A época do Sporting valerá as vezes que consigamos derrotá-los. E mais do que pensar já no clássico de dia 2 de Janeiro, existe no Domingo um jogo muito difícil para disputar. O União da Madeira merece atenção redobrada e o melhor que sabemos fazer. Outros, há bem pouco tempo pagaram a factura de um excesso de confiança absurdo de imaginar que os resultados são copiáveis. 

O Sporting deve empenhar na Madeira, o mesmo esforço e brio com que se deslocou ao Minho. Se o fizer, trará mais 3 pontos e alguma tranquilidade para passar um Natal com a convicção de dever cumprido.


SL

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

3 boas

1- O Sporting disputa hoje em Braga a continuidade na Taça de Portugal. A boa notícia é que confio num bom resultado, pois tenho a certeza que temos melhor equipa que o adversário. Nem sempre ganham os melhores, mas as probabilidades jogam a nosso favor. Num passado próximo, bastantes dúvidas nos levantavam os jogos difíceis…hoje…sentimos que a equipa se agiganta nas horas de maior dificuldade. 

2- O Sporting garantiu a contratação do avançado angolano de 20 anos, Gelson. Ser o melhor jogador e avançado em terras angolanas pode não ser suficiente para ser uma estrela na nossa Liga, mas muitos relatos de observadores e treinadores lusos que trabalham por África garantem que este miúdo tem mais qualquer coisa. 

3- O União da Madeira, depois de encher 4 em casa do Porto e 6 fora do Paços de Ferreira…sofreu zero do Carnide. Zero foi também a inspiração da tal equipa em "claro crescendo". 7 pontos distam agora do líder, ou seja, nós. Depois de 13 jogos…já qualquer coisa. Aguarda-se a todo o momento a resposta de LFV, ou seja uma aposta ainda maior "na formação".


SL

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Os Manéis também ganham campeonatos

O tempo foi o pior inimigo de um jogo que tinha tudo para ter mais uma excelente casa, rumo a mais uma vitória caseira e, pensámos todos nós, manter a liderança durante mais uma semana. Os dois rivais venceram (ou estavam em vias disso) e se faltassem pernas para 72 horas depois jogar mais 90 minutos, sobrava necessidade.
Jesus mexeu no 11, não tinha alternativa. Numa semana de 3 jogos, o plantel teria de provar que oferece mais do que 11 soluções viáveis, mas este Sporting tem Manéis q.b. para enfrentar adversários do nível do Moreirense, pelo menos isso tem.

O jogo começou morno com o adversário à espera do ver o que nós daríamos à partida…e nós a tentar gerir a velocidade do encontro para que a calma fosse a nota dominante. Ao primeiro sinal de impaciência vindo do banco, os jogadores mudaram de velocidade (talvez lembrando o sofrimento tardio frente ao Belenenses) e começaram a surgir os primeiros lances de perigo. O golo acabaria por chegar de onde menos se espera desta equipa, mas onde as formações de JJ  costumam ter argumentos válidos - um lance estudado que mudou um remate de livre para uma desmarcarão rápida de Gelson. Para surpresa de todos, até minha confesso, o "miúdo" avançou com a bola e disparou cruzado para o golo. Há quem consiga ver um bloqueio de Esgaio na jogada, eu sinceramente vejo uma tentativa do jogador leonino de reduzir a expansão da barreira e um jogador do Moreirense a tropeçar num colega de equipa. Enfim, coisas para Pedro Guerra e RGS perderem 20 minutos a tentar rescrever como realidades conspiratórias. Caguei.

Depois de aberto o marcador, muitos pensaram que o mais difícil estaria feito…e tiveram razão. Quase de seguida Adrien e Aquilani combinaram para um belo golo. 2-0 e o Moreirense estava nas cordas. Veio o intervalo com uma atmosfera de calma em Alvalade que caiu que nem aquecedores a quem enfrentava uma noite fria e muito molhada. O regresso do balneário trouxe mais do mesmo e depois de Slimani ter corrigido o pénalti a equipa colocou a placa de "volto já" e foi para Braga. O Moreirense não entendeu de imediato, mas de tantas vezes que se viu com a bola nos pés com tempo de ensaiar ataques…lá lhe caiu a ficha e não mais largou o osso. JJ que não precisa da queda de fichas para ler o jogo, refrescava o meio-campo, mas o problema dos jogadores não era frescura…era mesmo vontade de fazer mais do que trancar o 3-0 no marcador. 

O Moreirense reduziu de pénalti (confesso que ainda não vi o lance na tv) e haveria de tentar algo mais, mas sem sucesso. Primeiro porque o Sporting tem um grande guarda-redes e segundo, porque avisados, os defesas tentaram evitar males maiores. Ficou a sensação que foi o Sporting que colocou o adversário no jogo. Acaba a partida, sensação de dever cumprido da equipa e dos adeptos. Mais uma importante vitória. Mais uma a somar-se a uma rotina de campeão que se vai instalando. O clássico de dia 2 decidirá o espaço que esta equipa terá para continuar a afirmar-se como favorita. Nesta semana e até à Madeira continuamos na posição mais desejada.


SL 

sábado, 12 de dezembro de 2015

Eichhh!!























Estar numa votação qualquer, seja para o que for com estes bloggers é um grande motivo de orgulho. Embora este blog (e depois o twitter e facebook) não tenha nascido para ganhar absolutamente nada…seria um mentiroso do camandro se não admitisse que isso, em si mesmo, não é bom. É claro que é!

Só alguém com problemas (daqueles fodidos) escreve só para si, especialmente quando intuí que o que escreve tem o mínimo de interesse. Portanto escrevemos para ser lidos. E se alguém lê é bom saber que o faz por prazer ou interesse. Isso justifica o tempo que se perde a pensar…o que é que eu tenho para dizer de diferente. Pode não parecer, mas o maior pesadelo de um blogger não é perder seguidores ou comentários. É perder o que o difere do ruído de opiniões que não acrescentam na vida dos leitores. 

Por isso sim, estas merdas deixam-me satisfeito. E vindas do próprio Sporting…são medalhas! Por isso votem. Votem muito. Votem em quem quiserem. Já aqui promovi tanto estes espaços…é desnecessário dizer-vos que isto para mim não é um concurso. A minha luta é contra todos os que tentam menosprezar o sportinguismo e contra a…mediocridade, porque um dia também eu baterei a essa porta. Esta presença neste top4, prova que estarei, por agora, a dizer ainda qualquer coisa que seja relevante. É só isso que interessa.

SL

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Sem banhos "turcos"

Grande vitória. Sacada às entranhas e através do espírito de verdadeiros campeões de muitos, mas que tenho de destacar Slimani e Ruiz. O que vem a seguir na LE não importa muito. Interessa muito mais o que vem a seguir na Liga e esse freguês chama-se Moreirense, uma equipa bastante interessante, bem orientada que vai explorar o desgaste desta noite.

Algumas notas sobre o jogo, coisas soltas:

- 30.000 é bom, mas não é muito bom (a merecer estudo )
- Teo, para surpresa entrou e fez o seu 7º golo da época
- Naldo mostrou que é claramente um bom...3º central
- William e Adrien tentaram jogar numa velocidade de decisão que não têm
- O Jesus deu um bigodaço ao treinador turco (vão lá ver bem o jogo)
- O Besiktas apanhou-se a vencer e achou que ia para a nota artística
- A equipa turca mostrou o que é ir a Alvalade para ganhar o jogo, perdeu, mas fê-lo olhos nos olhos, estes sim, estás a ver Rui Vitória...
- O árbitro e os fiscais de linha foram uma nódoa. Tantos e tantos erros...
- O Gelson já vale 30 milhões também? Já é uma dádiva?
- O que será desta equipa com Marvin, Schelotto e B.César? O que seria com Carrillo?

SL

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Modus robandis

É quase impossível não ver por detrás desta súbita mudança da W52 (que pegando na caneta para fechar com o Sporting recebe um telefonema do porto e acaba a assinar pelos mesmos) todos os fantasmas que nos avisam da probabilidade de um peruano fazer o mesmo caminho. Será pelo menos previsível que a suspeita tenha "pernas para andar". Há muitos anos que este talento, sabujice e no mínimo pequenez vem sendo aprimorado. Tudo o que os rivais fazem brilha mais, tudo o que os outros desejam…o porto deseja mais. Esta desmedida arte de roubar o pão da boca de Sporting e Carnide devia ser alvo de um estudo psiquiátrico, de um levantamento à saúde mental de um "portismo" que tarda em afirmar-se "adulto" o suficiente para escolher o seu caminho…em vez de estar permanentemente a tentar estragar o caminho de outros. 

Sempre ouvi dizer que quem olha os passos dos outros, acaba a cair pelos outros. Neste caso da equipa de ciclismo W52 esperemos que ninguém caia, até porque cair de bicicleta é um acidente complicado, mas pode ser que o porto, mesmo sabendo que o estava a fazer, tenha caído na esparrela de dar argumentos à direcção do Sporting para ganhar ainda mais energia para chegar ao clássico do próximo ano com 2 pontos de vantagem e aí sim…dar a resposta, trocando os W52 por B52 para bombardear a baliza de Casillas. "Tirar" a equipa de ciclismo ao Sporting por despeito parece estúpido demais, e é, mas qual será a melhor resposta? Resistindo à tentação de boicotar o "golpe"…o Sporting não é o Porto e como tal, deveríamos continuar a tentar viabilizar uma equipa, seja ela o melhor possível. Ganhar é importante, mas nem sempre é o único prémio disponível. Além do mais, se a W52 se identificou em 30 segundos com o Porto, provavelmente não seria a melhor equipa para envergar as cores leoninas. Há males que vêm por bem. Não seria possível colocar o Marco Chagas a fundar um projecto de raiz dentro do clube? Escolhendo a dedo jovens valores do ciclismo que dentro de algum tempo se materializasse numa equipa de valor? Vencer não pode ser o único modo de um clube…e roubar, muito menos.


SL 

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Duas boas notícias

1- O ciclismo está ao que parece de volta como modalidade no Sporting. O contexto da notícia ainda está por esclarecer, nomeadamente questões ligadas à participação em provas do calendário nacional ou internacional e quais serão os patrocinadores. Acresce ainda ser uma incógnita o quadro de atletas que envergará o emblema. Mas de qualquer forma, os Sportinguistas ganham mais uma equipa em 2016 e logo num desporto onde o clube tem um passado com registos bastante interessantes. Joaquim Agostinho, esteja onde estiver, sorrirá com toda a certeza.

2- A fortuna declarada dada ao Carnide pela concessão dos seus direitos televisivos por parte da NOS não deve ser invejada pelos seus rivais, mas sim olhada como uma excelente novidade. Primeiro porque põe fim ao projecto "standalone" encarnado, menos uma bandeira de diferenciação do clube de Vieira, regressando à base comum onde pode e vai ser equiparado aos seus eternos rivais. Segundo porque ao fechar com uma operadora em exclusivo, empurra as restantes directamente para o colinho negocial de Sporting e Porto, talvez não para já, mas será expectável que assim que acabem os contratos em vigor.

Acaba de começar mais uma discussão que será feita sobre a real mais valia da BTV, a real realidade financeira do Carnide e a real vontade da direcção de Vieira em dizer a verdade ao mercado e aos sócios. É que depois de tantas e tantas declarações sobre os milhões do sucesso da operadora encarnada é maravilhosamente irónico que depois de apenas a duração de um contrato, regressem aos braços ternos e maternais da SportTv. Mais um prego para os adeptos espetarem na sua, cada vez mais hesitante, auto-estima.

SL

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Casinhos desportivos

1- Não me parece que William Carvalho fosse atleta para inventar que Soares Dias tinha cuspido na bola antes do penalty. Não é esse tipo de jogador, não tem traços de personalidade compatíveis com esse tipo de posturas. Confiarei muito mais na sua versão do que na de um homem que continua a mostrar uma profunda vontade de provocar os profissionais do meu clube. O seu passado está repleto de casos e casinhos.

2- O esforço de responsáveis do Carnide em passar a dúvida das intenções de Tonel no lance do penalty em Alvalade é do mais baixo que existe em matéria de comportamento desportivo. É primário e infantil, modo que parece orientar as mais recentes tomadas de posição desse clube. Podíamos resumir todas as grandes linhas da comunicação encarnada com os célebres "quem diz é quem é...", com o "...mas ele fez primeiro" ou o "...ó FPF/Liga...olha ele!"

3- Marega deve ser o avançado mais indisciplinado da Liga. Estava sobre processo disciplinar interno por expulsão no jogo da Taça (já não é o primeiro), mas de repente já aparece a treinar. O jogo frente ao Sporting é já Sábado e parece que o Marítimo continua a ser mal gerido, a tal ponto de destruir um balneário (que ao que parece está pelos cabelos com o jogador) em virtude da utilização do avançado.

4- Acusado de entrar no balneário de Soares Dias, JJ reagiu com indignação justificando que apenas cumprimentou o árbitro no regresso aos balneários. Estes "bufos" que passam estas informações para fora deviam receber uma ações de formação. É que o serviço está a apresentar falhas de qualidade gritantes.

SL

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

FAQs

O que significa vencer o Belenenses?
Ficar em primeiro qualquer que seja o resultado de Quarta na Madeira. Com 2 pontos de distância.

Porque sofremos tanto para marcar a uma equipa que vinha de 0-4 e 0-6 frente aos nossos rivais?
Acima de tudo porque não marcámos cedo. Convém também lembrar que a táctica do adversário não foi exactamente a mesma, contra o Sporting as linhas foram mais fechadas e o contra-ataque foi zero.

Não são demasiados jogos com enormes dificuldades em abrir o marcador?
Sim são. As aquisições não são fruto do acaso. JJ está efectivamente preocupado.

Contra equipas mais poderosas não vamos sofrer ainda mais?
Não. A não ser que ensaiem a táctica de Sá Pinto. O próprio RV fê-lo e todos dizem que foi o Carnide mais forte…errado…foi um Carnide mais fechado.
Contra equipas mais voluntárias em disputar a vitória o Sporting tem menos dificuldades. 

Mas as equipas não vão passar a jogar todas como o Tondela ou Belenenses contra nós?
As que quiserem assumir esse risco, sim. Mas não é fácil justificar aos adeptos essa opção. É um futebol muito negativo que não traz nada aos adeptos da equipa que defende. Acredito que em Alvalade isso seja mais fácil de acontecer.

E como se pode vencer essas dificuldades em marcar?
Com maior ritmo, mais velocidade e muita inspiração. Convém também ir ensaiando umas tabelinhas novas ou a subida de um central em posse.

Os novos reforços podem ajudar?
Sim. Bruno Cesar através do passe e remate, Schelotto com subidas mais velozes pela ala (muito mais poder físico que Pereira e Esgaio) e Marvin (a confirmar-se) com mais poder de choque pela esquerda. Além disso vão dar mais profundidade ao plantel. São 3 novas opções em 3 posições diferentes do terreno.


SL

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Estados gerais dos bancos

Alguém que tenha passado uma vista de olhos pelos media neste fim de semana, saca 3 informações úteis para compreender os próximos dias do futebol português. Existem apenas 2 incógnitas na equação, os resultados dos jogos de hoje.

1- No porto abriu a caça ao Lopi. As barragens foram abertas e no feudo nortenho, jorram críticas que depressa vão alagar as opiniões dos adeptos portistas. A preparação para o seu despedimento está em marcha e é de esperar que o volume suba de tom até à visita a Londres. Não garantindo o apuramento para os oitavos, o barulho deverá ser insustentável (até para a teimosia do espanhol). Paulo Bento (que Pinto da Costa disse em tempos admirar) e Nuno Espírito Santo (já disponível) são hipóteses possíveis e as sondagens aos adeptos deverão começar mais dia menos dia.

2- O resultado em Braga pode decidir a força com que Vieira vai segurar Rui Vitória. Em caso de derrota a estrutura deverá começar a sentir a revolta dos adeptos. A cassete do "ano zero" foi introduzida nos media como sardinha em cima estufado de vitela. não menosprezando a capacidade dos adeptos encarnados para comer tudo o que vai à mesa...alguém tem de admitir que os "paradigmas" mudam depressa demais, até para o taxista mais desatento. O Carnide perde 3 vezes com o Sporting, perde com o Porto e se perder com o Braga...fica difícil de entender a quem consegue o clube vencer para além do Tondela. E se os nomes que podem circular pelo Dragão provocam surpresa, imaginem agora serem exactamente os mesmos na Luz. Paulo Bento é adepto encarnado, já lá jogou, fartou-se de "dar cartões de visita" quando era seleccionador, NES tendo uma história ligada aos rivais nortenhos é um "boy de ouro" de Jorge Mendes e, mais uma vez, a boa boca dos benfas pode levar a que comam tudo o que o chefe mendes põe no prato.

3- A superioridade do Sporting sobre o Belenenses deverá ser total. Se isso se traduzir numa vitória, o clube fecha um ciclo difícil de Novembro e entrará no "louco" Dezembro com toda a confiança que pode ir repetindo boas exibições e...principalmente bons resultados. Porto e Carnide parecem mais próximos de perder pontos e aumentar a vantagem pontual...a chave do campeão é mesmo essa - manter a pedalada dos 3 pontos e criar a ideia nos perseguidores que a redução da distância é menos provável que o seu aumento. Hoje à noite em Alvalade o Sporting tem uma óptima oportunidade de mandar uma mensagem de confiança directamente aos alicerces da esperança dos rivais. O adversário de hoje esteve lamentavelmente longe de estar bem nas deslocações ao Dragão (4-0) e Luz (6-0)...vamos esperar que não tenham uma inspiração súbita e divina nesta segunda-feira. Jesus mais do que cair no goto...caiu nas graças dos adeptos. O Sporting está mais forte e parte disso deve-se ao treinador, sabe-se lá como, pôs jogadores ainda a jogar mais e excepto Mané e Tanaka (Rosell...) todos têm mostrado mais serviço.

Existe fora de tudo isto um Joker, de seu nome Marco Silva. Era certo e sabido que tinha sido resgatado pelo Sporting na trajectória para um dos nossos rivais. Depois do processo disciplinar talvez tenha ido ao ar a 2ª janela de mudança. Se o seu contrato com o Olympiakos for o que eu imagino, existirá para lá uma alínea que diga que no caso de Porto ou Carnide bater uns milhões (1 ou 2 imagino) em Pireu o treinador tem guia de marcha. Idealmente MS sagra-se campeão, o que será totalmente provável, e apresentar-se-á em Portugal com toda a pompa e circunstância, em plena marcha triunfal na porta de um dos clubes referidos. Mas...muitas vezes a pompa deve ficar de lado e a necessidade (dos clubes claro) pode ditar uma chegada prematura. Admirar-me-ia tremendamente se a luta pela sua contratação não estivesse já a ferver e vou assistir de cadeirinha às notícias durante este mês. Só me escapa um dado. MS não é nenhum totó, sabe que a chegar ao porto terá um plantel estupendo, mas a expectativa de ser campeão. No Carnide, terá um plantel arrasado e a imposição da "formação", mas menos pressão. Rato como é...é bem capaz de não querer ser o próximo a ser torturado e triturado na comparação com JJ e decidir esperar até à confirmação das notícias que dão pela saída de JJ no final da época, caso seja campeão no Sporting.

Enfim, os dados são lançados a toda a hora e será muito divertido assistir aos flip-flops das direcções na imprensa. Acima de tudo, o Sporting conseguiu colocar os 2 rivais a mexer e a errar. Isso só por si, é uma prova de acerto da nossa parte.

SL

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Inconclusões

O futebol não tem regras, tem condicionalismos, mas regras não tem. Quem viu o jogo de Alvalade com o Lokomotiv e passadas algumas semanas vê este encontro na Russia, mais do que tirar conclusões...tira a certeza que há muitas variáveis, muitos pequenos detalhes que podem decidir uma partida. Sinceramente, penso que os russos subestimaram (largamente) a capacidade do Sporting, talvez até muitos de nós acompanharam essa constatação não de superioridade russa, mas de uma equivalência e equilíbrio que não veio a ser constatada.

O Sporting foi bem melhor que o melhor que os russos mostraram em Alvalade. Os russos tão maus ou piores que o que o Sporting no jogo de Alvalade. O Sporting é mais forte? Sim, mas tem de se convencer disso mesmo, especialmente nos jogos em que o que devia sair bem, não sai. Ontem, mesmo começando a perder o jogo estava a sair bem...e eu quase que aposto que a particularidade foi...nada mais interessar que a vitória. Desistir podia ter sido uma opção, mas a face da equipa estava em cheque e eu concordo absolutamente com os que afirmam que a campanha europeia do Sporting estava a transformar-se mais num problema de comunicação do que num distúrbio competitivo.

Com a vitória na Russia, o Sporting sacode a trágica exibição da Albânia e acima de tudo prova a todos os que insistem provar a minoridade da equipa, que será sempre possível a este Sporting derrotar o seu adversário, seja em que terreno for. Uma lição que convém sublinhar junto de muitos adeptos que por exemplo olham para a próxima eliminatória da Taça de Portugal em Braga como um prenúncio de problemas. O Sporting tem uma equipa. É uma equipa. Frente ao Belenenses, Moreirense, Braga ou Porto...saberá de certeza ser uma equipa...uma que saiba que pode perder, mas não tem de entrar a perder em nenhuma partida.

Segunda, temos de encher o estádio de Alvalade. Às 19h00, lá estarei.

SL

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

O Silêncio. As vozes e os Burros

Um
O Carnide acusa o Sporting de criticar permanentemente os árbitros;

Dois
O Carnide perde os jogos com o Sporting;

Três
O Carnide queixa-se que perde os jogos com o Sporting porque o mesmo critica permanentemente os árbitros;

A isto chama-se comportamento "passivo-agressivo".

a) O Carnide está-se a cagar para que o árbitros tenham paz e tranquilidade.

b) As críticas do Sporting à arbitragem vêm de longe e o clube tem feito inúmeras propostas para alterar o que na sua opinião esta mal. As do Carnide só surgem agora, quando perdem e não vão no sentido de melhorar seja o que for. Só querem benefício próprio.

c) As acusações mais graves esta época são as do próprio Carnide que defende que Jorge Sousa expulsou intencionalmente o guarda-redes suplente encarnado para o prejudicar com alguma suposta e imaginária lesão de Julio Cesar. O que estão a dizer é claro - o arbitro prejudicou intencionalmente o Carnide.

d) Não ouvi a APAF defender a isenção dos árbitros, principalmente Jorge Sousa contra esta grave acusação, aliás em nenhum momento se ouve a APAF exceto quando é para reagir, ameaçar ou pedir punições exemplares para o Sporting.

e) Os árbitros do qual o Carnide se queixa, veem as suas más notas denunciadas na imprensa. O mesmo não acontece noutros casos até mais gritantes com os outros clubes.

f) O presidente da comissão de arbitragem em momento algum vê motivo para se intrometer nesta guerra tomando o partido dos árbitros. Na verdade também ele se está a cagar para os seus comandados. Pelas nomeações e pelos silêncios, pelas fugas das notas e pelo apoio a Luis Duque...na verdade é fácil tirar de letra que Vitor Pereira está a fazer tudo para que os árbitros abram uma guerra ao Sporting e que voltem a proteger o Carnide...nem que para isso alguns tenham de ser queimados numa mensagem clara - O Carnide tem de ser beneficiado. Ponto.

g) Tudo isto até faria algum sentido se o Carnide tivesse de facto sido prejudicado em algum dos jogos que construíram esta polémica. Mas não foi, mesmo, o caso. Apenas não foi declaradamente beneficiado...e caros amigos é só disto que se queixam. Do aparente ou momentâneo desaparecimento do "colinho".

h) Se o "colinho" foi suspenso, é porque alguém deu essa ordem ou é porque os próprios árbitros estão a fazer algo contra a vontade de quem o criou. E não penso que os silêncios do Porto sejam inocentes nesta matéria. Ao contrário do que dizem os benfas, não são eles que esta época "nunca falam de arbitragem" e é curioso como a ofensiva contra Vitor Pereira teve uma súbita pausa pelos lados do Dragão.

Este puzzle já tem mais umas peças, mas falta ainda muito para se entender o que nos vai revelar. A nomeação de Artur Soares Dias, tenho a certeza que não será nada inocente e só podemos esperar, infelizmente, o pior. E sim, estou a criticar o árbitro. Como não? A lista de infelicidades deste senhor contra nós é muito vasta...que provas terei eu de que não voltará a "não ver" coisas a nosso favor e a ser um "lince" para detetar as nossas faltas?

http://www.dn.pt/desporto/interior/artur-soares-dias-volta-a-apitar-jogo-do-sporting-4900325.html
SL

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Escolher a táctica errada

Não sei onde esta "guerra" de secretaria e processos nos leva, mas sei uma coisa, o Carnide escolheu talvez o clube mais errado para enfrentar desta maneira. BdC e restante direcção têm ampla vantagem neste método. Primeiro porque desde a primeira hora revelam total abnegação pelos interesses do clube não hesitando em recorrer a qualquer expediente para corrigir injustiças, sem qualquer resguardo pessoal ou institucional. Segundo e mais importante ainda, porque têm a esmagadora maioria dos sócios e adeptos do seu lado.

Basta dar uma olhada às redes sociais (os media ou opinadores há muito que reflectem "apenas" a visão instrumentalizada do clube encarnado) para entender que na retaguarda de LFV estão apenas os que com ele enchem os bolsos…os adeptos e sócios já tiraram de letra que o verdadeiro problema não são as ditas "campanhas" do Sporting ou qualquer décibel de barulho, mas sim uma equipa de Taliscas, Taarabts e Andrés Almeidas comandada por uma estrutura com agenda de interesses alargada que deixa a espaços um treinador fragilizado inventar uma sagacidade táctica que não tem.

O confronto dentro de campo deixa mensagens clara de quem vence a batalha desportiva e nem o ruído de advogados e spin doutros a entupirem os media de "não factos" disfarça aquilo que têm sido sucessivas más apostas na gestão do futebol. O Carnide passou de campeão a "bitch" lisboeta. O Sporting passou de candidato a peso pesado. Isto não é facilmente tapado por processos em tribunal ou castigos na secretaria. Mas que o tentem, que o tentem muito e se cansem a tentar enfiar as "cassetes" nas mentes em estado de choque dos seus adeptos. Enquanto o fizerem só estarão a alimentar uma realidade virtual, onde lhes é difícil de entender como perderam 3 derribes, deixando a cereja para cima do bolo com a vontade expressa de despedir um treinador agarrado a uma promessa presidencial.

Ao contrário de muitos, penso que este estado de sítio do futebol português favorece o Sporting. BdC, Inácio, Octávio e JJ parecem talhados para este cenário…e só estrategas de meia tigela lampiões não conseguem tirar de letra que é nas trincheiras da polémica que tentam criar, que o Sporting está a cavar a sua liderança e o Porto o seu sossego. Quando finalmente os opinadores da nossa praça deixarem que a ficha lhes caia…pode já ser tarde demais e o favorito dos 14 milhões pode já ter de elevar a Taça da Liga a troféu da temporada…a tal competição que Sporting e o Porto chamam Taça das B´s. A sério, não falta assim tanto. Bastam 2 jogos e um sorteio. A deslocação a Braga e um Barça ou Bayern nos oitavos da Champions…e quero ver de Fevereiro até Junho de que vão viver os nossos pasquins e #MaisTabacos…da formação?


SL

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

As dores

Sei por experiência própria o que os adeptos do nosso rival lisboeta estão a passar neste momento. Vários anos foi o Sporting que estava do lado menos bem sucedido dos derbies, arredado das competições precocemente e afastado da liderança do campeonato o suficiente para "duvidar" do sucesso.

Mas em nenhuma altura achei que o meu clube devia optar "copiar" métodos dos outros clubes sem razão ou comparação. O Carnide achou e continua a achar que deve vestir a nossa pele de anos anteriores. Pensarão que se funcionou connosco, funcionará com eles. Mas existe um pequeno problema. Não justo, nem sequer factual que sinta as mesmas dores.

É que o Sporting viveu e ainda vive as consequências de anos a fio a disputar 3os e 4os lugares, a não querer fazer parte das esferas de decisão…isso criou uma noção de "fraqueza" e daí aos erros de arbitragem é um pequeno passo. Ora isso não tem nada de semelhante com o Carnide e por mais que tentem passar a ideia que os coitadinhos dos árbitros andam muito sensíveis às nossas pressões…fica por provar porque é que só nesta época é que isso se verifica quando essa contestação foi muito maior nos anos anteriores.

Mas não me entendam mal…o que mais quero é que se mantenham iludidos ou tentem iludir os seus adeptos que estão no rumo certo e que são os malandros dos árbitros que os impedem de ter sucesso. Se continuarem nessa onda, estão no bom caminho para duas coisas:

1- provocar más arbitragens - pois custará aos homens do apito que (de forma muito mais desonesta que o Sporting) estejam a ser o bode espiatório da má época, esquecendo tantos favores passados e actuais;

2- chegar ao final da época sem corrigir nenhum dos problemas fundamentais, de onde se destacam claramente jogadores com pouca qualidade e um treinador com pouco carisma para "mandar" na parte da estrutura que devia ser sua.

E sim…os erros do Carnide são a nossa felicidade, portanto para já, estamos bem contentes, somos melhores e não há solução há vista para um rival. Faltará medir forças com o modelo II de Lopetegui…sendo que nesse confronto pode estar a chave para uma superioridade de uma destas equipas este ano.


SL

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Mais vale tarde que nunca.

A chegada de Schelotto pode querer dizer muita coisa no futuro do plantel do Sporting. Pode também querer dizer apenas que o Sporting viu neste atleta de 26 anos uma oportunidade de garantir um jogador com alguma qualidade a preço de saldo.

Mas vamos à primeira ordem de cenários, que será a única merecedora de análise, para já.

Schelotto é um ala que pode ser adaptado a lateral. Será esse o plano de JJ? É possível, no historial do técnico já há muitos desses casos. Além disso convém não esquecer que Bruno César também foi contratado e esse...de certeza não será para lateral. Mas...de alguma forma, parece-me uma solução de ocasião para suprir a vaga de Carrillo mais do que para disputar o lugar de lateral direito. Além disso os scouts e agentes do Sporting andam bastante activos no Brasil à procura do melhor negócio por um defesa direito...tudo somado...acredito mesmo que Esgaio, Mané ou Matheus podem sair por empréstimo. Um, dois ou mesmo os 3. Não faria sentido engordar o plantel de tal forma que restasse 2 ou 3 jogos na época para internacionais Sub21 à beira de um lugar ao sol na 1ª equipa. O mesmo será válido para Jonathan Silva, caso chegue Marvin.

SL

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

O Bombo Correio

Pronto. Desta vez o Correio da Manhã não tinha mesmo nada para escrever "bombástico" sobre o Sporting e o brainstorming Cofiniano produziu...às altas horas da madrugada uma pérola do humor desportivo.

Quase que aposto a linha de ideias que gerou isto...



















...aqui fica o palpite:

Atentados > Árabes > Terrorismo > Crime > "O que é que temos por aí de crime ligado ao futebol" > "Benzema...extorsão" > Benzema no Sporting. Tá feito!

Por mais que ache o meu clube o melhor do mundo e queira ver todos os bons jogadores com a verde e branca...há limites para o sonho e...para o disparate. Benzema ganha demais, está envolto num processo pessoal muito complicado, terá daqui por meses e fazendo aqueles actos de contrição que todos conhecemos...muitos clubes interessados. Clubes que nem o Pai Natal consegue fintar e superar para trazer o francês para Alvalade.

Mas isto pouco interessa. A "piada" fez-se sozinha e o CM lá se posicionou no word of mouth desta manhã...e isso é o que lhes interessa, à custa do nome do Sporting...mas com isso já estamos imunes.

SL

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Não sejas Simão...Carrillo

Não sou ninguém para dar conselhos sobre gestão de carreira desportiva, mas há coisas que são universais, como a projeção de uma imagem de profissionalismo e conduta honrosa na vida.
Figo nunca vai entender isso, mas a sua saída do Barcelona para o Real Madrid teve uma cota de desilusão monumental que nenhum crédito bancário pode recompor. É claro que para os madrilistas ele não foi "pesetero", mas ficou claro para o resto do mundo que o foi.

Cada vez que um jogador opta pelo dinheiro, borrifando-se para o amor incondicional que os adeptos lhe emprestam, para optar por um emblema que não traz acrescento desportivo substancial...há qualquer coisa que "morre" no futebol. Por outras palavras, trocar o Belenenses pelo Arsenal pode ser justificado pelo salto qualitativo e financeiro...trocar o Barça pelo Real ou o Sporting pelo Porto é mais complexo de distingir onde começa a ambição e termina a cabronice dos empresários.

Tal como Figo nunca desconfiou, Carrillo não entendeu ainda que faz parte de uma jogada onde é um mero peão...uma agenda de empresários que procuram colocar os ovos nos cestos que melhor dominam, nos cestos onde garantidamente vão lucrar mais à revelia do jogador.
Carrillo não sabe, porque é burro e mal aconselhado, que estando no Sporting estará sempre mais resguardado da avareza do seu renomado empresário...O Sporting não faz panelinha com agentes de jogadores...com o desconhecimento dos mesmos, o que já não se poderá dizer de outros clubes que são unha com carne com tudo o move capital de origem desconhecida no mundo.

O jogador pode acabar por rumar precisamente ao clube que todos estão a imaginar. Pode acabar até por contribuir para novos sucessos desse clube sobre o Sporting. Mas para mim e muitos adeptos de futebol (que não só os do Sporting) Carrillo descerá de categoria na escala das glórias que o futebol eleva. Juntar-se-á na minha gaveta a Futre e Figo...grandes jogadores...fracos homens, que podem apregoar o seu sportinguismo durante décadas, para mim serão apenas mais uns "peseteros" que têm a particularidade de terem vestido a camisola do qual sou adepto.

SL

Peço desculpa pela foto, sei que provavelmente vou estragar o início do dia de alguém, mas não há nada mais ilustrativo do post do que esta foto, esta declaração e toda a carreira desse triste suíno.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Quem tem mais a perder

Acho piada que no futebol português se gere um interesse muito maior por saber quem vai perder e o que sucederá nesse caso. É caso para dizer que procuramos incessantemente as "crises" e relevamos para segundo ou terceiro plano a alegria e a festa. É parte do nosso ADN como cultura e existem hábitos que saem claramente reforçados pela necessidade de horas de programação infindáveis do mapa dos media.

Uma vitória demora 1 hora a dissecar positivamente. Uma derrota "dá" dias de polémicas, culpados e azias. Acima de tudo, ganhar valida e mantém o status quo. Perder abre espaço à crítica, à dúvida e no último grau, à expectativa de mudança.

Os media têm-se debruçado sobre quem tem mais a perder no próximo derbie. A conclusão é fácil:

- O benfica averbaria a 3ª derrota frente ao Sporting (um acumulado de 3 derrotas em 3 jogos);
- RV é claramente o técnico com mais a provar face à sua massa adepta;
- A uma distância de 5 pontos (podendo transformar-se em 7 ou 8) do 1º, a Taça ganha importância;
- Nos jogos seguintes o benfica vai a Astana e visita o Braga (o risco de ficar a 11 pontos é real);
- Na "guerra" com JJ, mais uma derrota só sublinharia a incompetência da estrutura;

No caso do Sporting, a margem seria bastante maior, mas nenhum adepto ficará satisfeito com a derrota e eliminação. A superioridade da nossa equipa tem de ser efectiva e a Taça de Portugal é um troféu importante, onde devemos aproveitar o factor casa para colocar de fora um dos principais favoritos e, muito importante, agudizar a sua crise interna.

A minha conclusão é a mesma de todos os outros: o benfica é quem mais tem a perder, o Sporting é quem mais tem a ganhar. E penso que veremos isso mesmo dentro do campo: um Sporting atacante e um benfica mais defensivo (à procura do "modo" Atlético de Madrid). Estará Slimani, Teo e Ruiz em dia sim? Estará a defesa encarnada preparada para suster vaga após vaga do ataque leonino? Quem é que vai ser escolhido para tentar roubar o meio-campo a William, Adrien e João Mário? Sinceramente estou curioso para entender como vão encaixar as 2 equipas, acima de tudo porque me parece que ou RV cria um novo desenho com outros jogadores, ou ser-lhe-á muito difícil contrariar as forças deste Sporting.

Acima de tudo que seja um grande jogo e que ganhe o Sporting!

SL

PS - Não ter ainda esgotado o estádio...é um dado preocupante e talvez um dos dados mais dignos de reflexão que o clube pode e deve fazer. Se de facto acabar por não encher...a derrota será o dado menos relevante.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Bota fora

Desta vez, o derby é a "queimar". Quem perder sai de prova, perdendo o 2º troféu interno mais importante da época. Desta vez o jogo é em Alvalade e acho piada à nova lógica defendida pelos nossos rivais do "se eles nos ganharam em nossa casa, podemos fazer o mesmo em casa deles". Não é que teoricamente isso seja contestável, porque não é, mas também o seria que podem vir a Alvalade levar 7-0 ou estar a perder 3-0 na primeira parte como na última partida. As hipóteses teóricas não são parte de nenhum efeito motivacional, mas parte de um discurso que em existindo falta de matéria que prove que o benfica pode ser melhor que a equipa do Sporting...recorre a conjecturas que pouco ou nada acrescenta.

O benfica melhorou? Sim, é verdade. Mas o Sporting também...e para quem se agarra à exibição com o Skenderbeu, pode vir aí uma grande surpresa...é que a memória dos jogadores do Sporting frente ao benfica...é bastante mais motivadora do que a que existirá, neste momento, do outro lado da 2ª circular. Quer isto dizer que vamos seguramente vencer a partida? Não. A melhor equipa no sábado vencerá a partida. Se essa for o Sporting confirmará uma superioridade natural, se por outro lado, acabar por ser o rival, contrariará a ideia de muitos que defendem que esta época...o bicampeão desceu à categoria de underdog.

Veremos. Entretanto vamos lá tratar de encher o estádio e preparar as gargantas para um fabuloso apoio à equipa. Isso pode também fazer a diferença...é que vale de pouco esperar por minutos 70.

SL

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Duas notas

1/ Mais do que a nota dada a Cosme Machado é a forma como é dada a notícia (apontando e sublinhando que o observador puniu o àrbitro devido ao penlati por assinalar a favor do Arouca) que denuncia a intenção dos que forneceram a "história" aos media. Não discordo da nota (embora já tenha visto bem pior ser premiado com notas muito mais positivas) mas desconfio muito do que isto possa provocar nos próximos encontros. Espero que quando aconteça uma má arbitragem a nosso desfavor e com pénaltis por assinalar…também venham anunciar a nota do observador e a razão da classificação.

2/ A contratação (a ser confirmada) de Marvin Zeegelar e especialmente já para Janeiro é uma excelente novidade. Tem sido dos melhores nesta 1ª volta e dos poucos que brilham fora dos planteis dos 3 grandes. Tanto a lateral esquerdo como a ala…é um poço de força. Tecnicamente existe melhor, mas o futebol actual baseia-se acima de tudo em estar sempre no lugar certo e conseguir superar em velocidade, força ou jeito o adversário…Marvin faz isso e destaca-se.

SL

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Upgrades?

Aproveitando que já tanto se fala de futuras contratações, faço uma hiper curta reflexão de quais as posições mais carenciadas do plantel.

Lateral direito - Tanto Esgaio como João Pereira são boas soluções, mas nenhum ainda conseguiu atingir exibições que façam JJ tirar da ideia ir ao mercado procurar alguém que seja "boss" na posição.

Central - Apesar das 4 boas soluções (Oliveira, Naldo, Ewerton e Tobias) é evidente que o "tal" patrão não chegou e é Paulo Oliveira que tem mandado mais nessa posição. Ainda assim, não me admirava que numa oportunidade tipo Ciani (mas em bom) viesse alguém para reforçar o centro da defesa. Acima de tudo as sistemáticas lesões de Ewerton podem preocupar e é evidente que Tobias precisa de jogar para evoluir (num empréstimo) e para isso alguém tem de chegar,

Ala - A saída de Carrillo é um dado seguro. Se sai em Janeiro num saldo forçado ou em Junho no fim do "encosto" isso pouco importa, o que é certo é que foi menos uma solução que a equipa teve e embora todo o talento reconhecido a Gelson, Mané ou Matheus…JJ não é treinador para ficar dependente da afirmação hipotética de algum destes jogadores. Todos fazemos muita fé e gosto que a nossa formação vingue, mas de alguma forma, ter mais uma solução nas alas que dê garantias é um trunfo que a equipa pode precisar ao longo da época, especialmente nos jogos onde a ansiedade de não conseguir "furar" as defesas se torne evidente.

Ponta de lança - Teoricamente o lugar de suplente de Slimani é de Montero. Mas na prática, nem Montero é "apenas" um suplente…nem é o mesmo tipo de avançado de Slimani. Tanaka também não corresponde a esse protótipo. Poderá Janeiro trazer um novo avançado que possa fazer as vezes do argelino e substituí-lo na provável saída deste no fim da época? 


SL

PS - Não acredito que cheguem 4 novos reforços em Janeiro, mas se alguma venda surgir no horizonte (Carrillo, Labyad, Viola, etc) este cenário ganha mais probabilidades.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Etc...

Normalmente não tomo as palavras do outros para servir como as minhas, mas desta vez Octávio Machado bateu nas teclas todas...e por isso, transcrevo aqui os seus comentários ao castigo a Naldo:

“As imagens televisivas demonstram claramente que a verdade dos factos não é o que vem no relatório do árbitro. (...) Parece que o problema foi causado pelo Naldo, que ele é o grande culpado, quando todos viram que não foi ele quem começou o que se passou em Arouca. Se o relatório do árbitro diz simplesmente que Lito Vidigal entrou no campo então é porque algo está mal…Agora parece que o Sporting não pode festejar golos. Parece que o Sporting é o causador de todos os problemas do futebol português. O Sporting sabe que todos pressionam os árbitros. O Sporting sabe que todos pressionam os fiscais de linha e sabe também que os sportinguistas saberão avaliar tudo o que se passar e preparar-se para os ataques que aí vêm. O Sporting em primeiro está a deixar muita gente incomodada”

Somo apenas uma reflexão: os agentes que criticam a postura, tom e linha de comunicação de BdC e do Sporting como danosa ao ambiente do futebol português são os mesmos que não se importam que o mesmo seja permanentemente visto como "terra sem lei" ou o paraíso das más decisões institucionais. Hipócrita para não dizer o que muitos deviam começar a afirmar: tendencioso e mafioso. E sim, tendencialmente anti-Sporting. "Chorões"? Não...não somos chorões, somos é atentos e com neurónios suficientes para somar 1+1 e descobrir que é igual a 2.

SL 


segunda-feira, 9 de novembro de 2015

ArouCagaço

Por muito que custe a muita gente (e se custa...) o Sporting vai passar os próximos 15 dias a trabalhar em cima de uma liderança que já dura há 3 jornadas. Repito uma ideia partilhada por muitos e cada vez mais factual - o título conquista-se frente aos Aroucas, semana a semana e não com brilharetes em jogos hiper mediáticos. Os 3 pontos de ontem à noite valem exactamente o mesmo que os conquistados na Luz, onde curiosamente (ou não) até foram mais fáceis de garantir.

Quem espera que qualquer candidato chegue ao Estádio Opcional de Arouca (se não é assim que se chama, azar) e despache a equipa local em três tempos...não anda a ver bem o retrato da nossa competição interna. A nossa liga é feita de muita garra e pouca uva, ou seja, a capacidade técnica e táctica é posta à prova continuamente contra equipas que usam de todos os truques pequeninos e mesquinhos para fazer prevalecer o zero a zero até...onde for possível. Não é arte que os vence, é o empenho e a persistência...e já agora...a inteligência de entender que cada um tem de dar o melhor, correndo, cavando faltas, sacando amarelos, aproveitando cada centímetro de terreno livre, cada distracção do adversário.

Ontem foi preciso esperar até ao final do encontro para descobrir a glória. Cada vez que vencermos mais um jogo na liderança, os Litos Vidigais vão recuar mais as linhas, vão fechar mais o jogo, vão queimar mais tempo...vão recear mais atacar o resultado e a partida. O Sporting terá de ter armas contra tudo isto...frente ao Estoril e Arouca...já foi muito mais difícil encontrar espaços...e só tenderá a agravar-se a tendência. Jorge Jesus terá 15 dias para descobrir mais abre-latas e saca-rolhas na nossa equipa. Serão precisos.

SL

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Hipocrisia

Quem disser que é possível a 11 jogadores fazer um jogo à Quinta-feira sem que se perca condição física (já nem falo do resto) para 2 dias depois entrar na Liga nacional e ter de pagar as despesas do jogo...é hipócrita. Até na Liga Inglesa, que era o protótipo das equipas que jogavam 2 vezes por semana, esse paradigma mudou...as equipas "europeias" inglesas fazem hoje em dia bastante rotação nos seus plantéis, porque...entenderam que perdiam capacidade para depois da jornada a meio da semana continuarem competitivas nas ligas internas.

Assim que o jogo na Albânia terminou, choveram críticas...o normal. Jorge Jesus não aposta na Europa, a 2ª linha do Sporting é miserável, blá, blá, blá...o que eu tenho a certeza é que o treinador do Sporting é talvez o único treinador em Portugal que assume frontalmente o que pensa sobre a aposta de candidatos ao título em empenhar-se na Liga Europa. Pode-se não concordar com a sua opinião, mas deve-se explicar porquê e...muito importante...explicar como se justifica aos adeptos que se perdeu 2 ou 3 pontos na Liga portuguesa...porque em grande parte se "pagou" o desgaste a meio da semana.

É navegar no campo teórico que a motivação e a preparação física superam tudo, é para lá de desonesto. Eu lembro-me bem do ano passado o que aconteceu no campeonato durante a fase de grupos da Champions, dos empates caseiros com P.Ferreira e Moreirense (onde manifestamente não tivemos pernas para conseguir mais) e de finda a Liga dos Campeões...estarmos já a 6 ou 7 pontos do líder. Se me perguntarem se prefiro estar em primeiro no campeonato e com dificuldades em apurar-me na Liga Europa em vez do que sucedeu no ano passado...eu respondo: claro que sim!

É completamente imoral afirmar que ganhar uma Liga Europa é acessível a um clube português...e só porque os clubes portugueses têm feito carreiras interessantes (Sporting, Benfica por 2 vezes, Porto e Braga chegaram à final nos tempos mais recentes) a verdade é que só o Porto a venceu (e logo na final em que disputou frente a outro clube português) e que a competição parece mais talhada para clubes espanhóis, ingleses e alemães que não disputam os seus títulos internos.

Fica completamente por provar que vale a pena investir numa carreira longa na prova quando o seu vencedor atinge um prémio menor que o apuramento para a Liga dos Campões. E aqui reside o centro da questão. No final desta época, se não estou equivocado, apenas o campeão da Liga Portuguesa se apura directamente e o 2º vai a uma pré-eliminatória (cada vez mais repleta de Shaktars, Borussias e Manchester´s) . O título deste ano pode valer um trunfo extra, muito maior que uma boa carreira na Liga Europa. E todos sabemos que no futebol, como em tudo na vida...."money makes the world go round".

SL

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Confiar na equipa

Pode parecer estranho que JJ venha a confiar maioritariamente na 2ª linha para fazer metade dos jogos da Liga Europa, pode até parecer má opção poder não ser qualificado se por exemplo não conseguirmos a vitória hoje na Albânia por uma questão de rotatividade do plantel. Mas e aqui este mas é por demais importante...a Liga Europa é completamente secundária na política desportiva actual. E entendo isso como inteligente e não uma questão de falta de ambição.

Conquistar o título de Campeão Nacional é uma meta razoável e...vencer a Liga Europa? Será um objectivo da época? Ou uma circunstância que só será mensurável lá para os Quartos de Final? É certo e sabido que em determinadas fases da época os jogos disputados a meio da semana deixam mazelas físicas e emocionais que afectam o desempenho na Liga. O que JJ já fez no Carnide e está agora a fazer no Sporting é tentar que esse impacto seja reduzido ao mínimo. Quer na gestão da comunicação (não colocando muito peso na imprensa nos assuntos europeus), quer na gestão do plantel...o Sporting europeu não é o mesmo do Sporting da Liga.

Até agora a experiência não tem corrido mal, mas a qualquer momento dos 3 jogos que faltam, a equipa pode pagar a factura de estar a 65% ou menos do seu potencial e será nessa altura que teremos de aceitar (ou não) a opção da SAD e do treinador.

SL

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Pedir Paz oferecendo Guerra

A APAF quer "acalmia" no futebol português e que "deixem os árbitros fazer o seu trabalho sem um clima de guerra instalado". E o que faz para garantir isso? Ameaça um clube de que se voltar a manifestar-se publicamente sobre o tema arbitragem pode optar por boicotar os seus jogos. Brilhante, não?

Já passando por cima da selectiva capacidade para só "optar" por medidas extremas quando o nome do clube é o Sporting, olho para a APAF como olho para todo o sistema de arbitragem em Portugal: não existe um pingo de moral, exemplo ou metedologia que permita a este sector " ter uma voz independente. Logo tornam-se peões de jogadas de bastidores, "optando" invariavelmente por obedecer aos que mais prometem louros sem esforço.

O braço dado dos árbitros com o Carnide não é só aparência e não está relacionado com uma suposta postura exemplar dos encarnados - é um mero status quo de protectorado. Os árbitros "protegem" o Carnide, o Carnide protege os árbitros, todos ganham? Errado, o Carnide ganha. Os árbitros continuarão a ser tão enxovalhados por vermelhos como por azuis ou verdes, a questão passa por nunca "enxovalhar" directamente ou pela voz dos elementos mais mediaticos. E assim meus amigos, vai o planeta futebol em Portugal, um jogo de aparências e intrigas de bastidores, onde a parecença é muito mais decisiva do que a essência.

O respeito que isto me merece é o mesmo que a honestidade intelectual da APAF usada quando para pedir paz, ameaça e chantageia...o que os árbitros querem não é paz, mas sim a ordem natural das coisas, ou seja, azuis ou vermelhos a ganhar...e bem lá no fundo de todas as questões...o Sporting. O ruído que faz Alvalade a receber os árbitros é o mesmo que o realizado pelas "comadres" do nosso futebol, nos corredores de poder, tentando acima de tudo jogar a merda que fazem para cima dos méritos desportivos do Sporting.

SL

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Isto pode acabar muito mal senhores

Caso esta atitude (completamente encomendada pela estrutura de Carnide, de confrontação gratuita com o Sporting, apenas e só porque dá jeito a muita gente abanar o caldeirão de ânimos)...siga em frente eu vos garanto uma coisa:
- isto vai acabar muito mal.

1. Tenham essa consciência ou não, os árbitros estão a ser peões voluntários de uma jogada baixa e torpe para retirar valor desportivo ao trabalho da direcção de BdC, jogadores e JJ.
2. Se escolhem um lado da guerra, passam a ser inimigos.
3. Sendo inimigos, deixam de contar como isentos.
4. Caindo a isenção, anula-se o princípio maior do desporto - a igualdade e o equilíbrio. E o Sporting nesse caso também tem armas na sua mão. Se o país futebolístico (onde incluo sindicatos, Liga, FPF e Governo) não quer um Sporting a lutar por títulos e proíbe que os dirigente o defendam de um sistema que o prejudica...então, meus caros, há que pensar muito bem se não somos nós que estamos a mais neste retrato.

SL

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Pedroguerrices

Passámos dois anos a ouvir os benfas a dizer que não falavam em arbitragem e que quem falava só estava a justificar maus resultados e a não admitir as razões porque não tinham uma boa equipa. Pois bem, desde o apito final do derby que as lamparinas não falam de outra coisa.

A nova teoria lampiónica é que o Sporting condiciona, antes dos encontros, o trabalho dos árbitros. Pois foi o que se viu no último Sábado...um árbitro condicionadíssimo. Condicionado a não ver faltas a meio campo do Estoril, a ver foras de jogo inexistentes em jogadas de perigo do Sporting, a mostrar amarelos por embirração na colocação de bola num canto ou a deixar o guarda-redes queimar tempo nos pontapés de baliza e sim, errou no lance que viria a dar o penalti do golo, mas é preciso ver que 5 minutos antes fez vista grossa a um outro penalti por mão na bola, retirando uma bola de golo a Slimani.

A única coisa que condicionou o trabalho do árbitro foram as suas próprias asneiras dentro de campo e a sua consciência do que tinha feito. De resto esta polémica de favorecimento ao Sporting é puro folclore, que não tardará a ter o seu fim numa qualquer arbitragem vergonhosa...essa sim condicionada por estas campanhas de Pedroguerrices

SL

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

A cassete da "indignação"

É engraçado como todos os orgãos oficiais, não oficiais e Pedro Guerra falam horas e dias sobre os supostos ataques de BdC ao Carnide e nunca nenhum deles tentou sequer rebater os argumentos do Presidente do Sporting. A ação eleita é sempre a mesma "isto é um ataque à nossa dignidade", "é um insulto à nossa reputação", é "uma ofensa à memória do Eusébio"...ou seja, nunca respondem às acusações, que o fariam facilmente se estivessem realmente inocentes quer legalmente, quer eticamente.

É que enviar "coisas destas" para tribunal como ofensa ao "bom nome" da instituição vale zero em países como Portugal que não consegue condenar um corrupto, um pedófilo ou outra espécie de criminoso quando estes são acompanhados em tribunal, ou têm algum peso mediático. A "estrutura" sabe-o, mas usa o "envio para tribunal" como uma suposta prova efectiva de inocência. Já todos entendemos que os 14, 40 ou 200 milhões são apenas chamariz para headlines nos jornais e debates paineleiros.

Que ninguém tenha um grama de dúvidas. "Read My Keyboad": No dia em que o Sporting for condenado a pagar alguma destas verbas de indemnização, ou parte delas, ao Carnide...os nossos problemas financeiros terminaram. É que ataques institucionais à dignidade e bom nome da nossa SAD, Clube, dirigentes ou profissionais são diários desde que BdC anunciou ao que vinha. Fico pois descansado quanto a esta matéria. Será sempre um caso "Win or win". Sempre.

SL

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

"Ganhar ao benfica tem de ser normal"

A frase é de JJ e não podia concordar mais com a mesma. À primeira vista pode ter uns tiques de arrogância e sobranceria, mas não é nada disso. É sim, a valorização de uma condição natural de "grande". Só somos de facto grandes, quando vencemos os melhores e se o somos de forma natural, então vencer os rivais é o "everyday business".

Entendo também a frase noutro plano. O controlo da euforia. Simples. Ganhar ao benfica, por mais clara que seja a superioridade é apenas um jogo, que pode ser acompanhado por um mau resultado na jornada seguinte e passar da euforia à depressão. Não será nunca nada de muito estranho que as mesmas coincidências do futebol ajudem a uma vitória frente a uma equipa mais cotada, obriguem a suar mais frente a outras equipas com menos valia teórica. Só como exemplo...a ida ao Bessa foi incomparavelmente mais complicada que a deslocação à Luz. Isso não quer dizer que o Boavista seja melhor que o benfica, apenas quer dizer que as dinâmicas de cada jogo tornaram o do Bessa mais complicado. Muito por culpa da atitude, concentração da equipa leonina e porque não dizê-lo da máquina castradora de jogo de Petit.

O que pode ser entendido como uma frase balofa e plena de bazófia, para mim é um sério aviso à manutenção dos níveis de concentração e empenho frente a equipas como a que se segue. O Estoril não são favas contadas, não vai ser com uma perna às costas, nem nos devemos preparar para goleadas. Há que respeitar todas as equipas, dando tudo, tudo o que há para dar dentro de campo. Isso para mim faz de uma equipa, um conjunto campeão. E JJ é so isso que deseja, ser campeão.

SL

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

3 pontos de reflexão

1/ Não deixa de ser um facto digno de reflexão que no derby do passado fim de semana João Pereira, Naldo, Aquilani, Ruiz e Teo tenham entrado em campo. Das contratações, apenas Jug e Paulista ficaram de fora. Ou seja, até ver o Sporting acertou bastante mais que o habitual na sua ida ao mercado de transferências.

2/ A segunda linha do Sporting, Boeck, Esgaio, Jonathan, Ewerton, Tobias, Paulista, A.Martins, Aquilani, Gelson, Mané e Montero (sobram ainda Jug, Matheus e Tanaka) é uma garantia elevada de competitividade. Quase todos têm hipóteses de poder vir a ser titulares, quase todos já o foram em algum momento da sua carreira no Sporting.

3/ O sucessor da vaga deixada em aberto por Carrillo parece mesmo ser João Mário. A solução não me parece definitiva e frente a equipas muito fechadas, pode ser completamente inútil jogar com um "falso" ala que não obrigue as defesas contrárias a esticar tanto a linha. Mas para muitos jogos e particularmente os mais equilibrados está encontrada a solução. Mané e Gelson, com Matheus à espreita farão as vezes do peruano, nas restantes partidas. Não é o ideal, mas até nova abertura do mercado está resolvida a questão. Quiça até de forma definitiva, conforme os resultados da equipa e a afirmação dos mencionados.


SL

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Os shows de segunda

Confesso o meu mais recente guilty pleasure. Ontem foi dia de ver "O dia seguinte" e alguma partes do "Prolongamento". E foi tão, mas tão bom...ver lampiões literalmente "aos papéis" a tentar desesperadamente evitar os temas mais evidentes - o Carnide não tem nem boa equipa, nem bom treinador - para apostar as fichas todas em supostos e imaginários penaltis "que mudariam o rumo da partida". Não mudem por favor.

SL

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

A prova dos três

Fui Inácio e apesar das dificuldades técnicas...foi um prazer estar 90 minutos a ver a minha equipa dar uma lição de futebol a 14 milhões de pessoas espalhadas pelo mundo. Eu sei que as diferenças entre as duas equipas não são tão evidentes como o jogo deixou transparecer, mas há neste momento alguma diferença. A orientação parece-me mais convicta e o talento algo mais factual. Dizer que fomos felizes e os adversários infelizes é redutor e soa a desculpa esfarrapada para explicar o resultado e muito mais a exibição.

Este pode ser um marco na época. Positivo e inspirador para a confiança dos jogadores leoninos, tremendamente desmotivador para as hostes propagandísticas encarnada. Onde tudo se provava e decidia, o Sporting levou a melhor. Fê-lo ontem e deu a sensação que o faria em qualquer outro dia e em qualquer outro estádio e por mais que se tente minorizar o acontecido, desta vez, fica muito difícil provar o contrário. Seja qual for a campanha, a estrutura e os milhões de adeptos...o Carnide foi humilhado, sem colinho, em sua casa, quando era o que mais precisava de ganhar.

Mais tarde, no Porto, chegaria a cereja no topo do bolo. A liderança fica bem a este Sporting e para já temos 2 pontos de vantagem com os nossos rivais a jogarem fora na próxima jornada e nós em casa (vai ser uma bela recepção frente ao Estoril). Isso não há jornal ou paineleiro que nos tire.

SL

PS - foi um comeback épico para o nosso equipamento "tradicional". Espero que tenha vindo para ficar.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Promessas reais

Muitas jovens promessas, apesar do talento, exibem uma postura em jogo que não lhes facilita a passagem para uma equipa principal de topo como é o Sporting. A atitude blasé, desenvolvida quer pela assunção própria do talento que possuem, quer pela facilidade que têm em destacar-se dos demais acaba por ser contraproducente na hora de entrar nos esquemas tácticos altamente exigente do futebol das equipas que lutam pelos grandes títulos nacionais e competem nas maiores provas europeias.

A lentidão que levam nomeadamente a cumprir missões defensivas quando são jogadores atacantes e o inverso quando são jogadores da defesa, estraga muitos períodos de afirmação e a grande maioria precisa mesmo de descer patamares de exigência (empréstimos a clubes com menores responsabilidades e maior pragmatismo) para adquirir com mais tempo e falibilidade o que falta para serem jogadores de primeira linha europeia.

Mas de tempos a tempos surgem atletas que ultrapassam estas dificuldades. Porque querem mais do que outros afirmarem-se, porque têm mais pressa em rivalizar com as estrelas que já estão na equipa principal ou porque têm mais presente que só com muito trabalho e empenho os seus talentos podem fazer a diferença. Felizmente que o Sporting encontrou vários destes miúdos e Matheus ou Gelson encaixam na perfeição no modelo de jogadores que queimam etapas de adaptação mais rápido e melhor que o suposto. 

Gostaria imenso que o espaço aberto pela recusa de Carrillo fosse ocupado por um destes jogadores ou mesmo Mané…pois isso seria sinal de que a formação do Sporting está sempre pronta a suprir qualquer lacuna da equipa principal e que nenhum jogador por mais anos de sénior que possua ou estatuto nos media pode perder o lugar a qualquer momento, valendo sempre a máxima "Primeiro o Sporting".


SL

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Crédito mal parado

Pergunto-me (quando acontece lembrar que existem) onde param jogadores como Viola ou Labyad. Pagos com salários milionários e com algum talento nas pernas. Digo algum, porque as promessas que comprámos já não existem. Na equipa B são peso morto e estão a tapar a ascensão/valorização de outros atletas...na equipa A seriam ainda mais palha...nas escolhas de Jesus. Mas se Carrillo foi uma roda que caiu dos eixos...não poderia um deles ser testado no seu lugar. JJ estará assim tão concentrado na evolução de Martins e Matheus que não dê uma colher de chá ao argentino ou marroquino? O braço de ferro dos seus empresários será assim tão duro que não permita a sua utilização? Dúvidas, dúvidas...para já a única certeza que todos podemos ter é que o dinheiro investido nestes 2 jogadores é só...crédito mal parado.

SL

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

De volta à Quinta

Neste caso à Quinta-feira. E chegando lá, há que vencer indiscutivelmente os albaneses, sim, poupando alguns jogadores...que até Domingo são apenas 2 dias de descanso. Aliás penso que uma equipa muito semelhante à que disputou a última eliminatória deveria ter a arte e o engenho de vencer, em casa, este adversário. Parece demasiado arriscado? É mesmo. Um mau resultado pode decidir a saída da Liga Europa...mas são 2 dias...e não imagino o que se dirá se o Sporting não tiver pernas na 2ª parte do derby para sustentar um resultado decente.

SL

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Law & Order

É curioso que num país onde a justiça funciona tão mal, seja cível ou desportiva, que se façam tantas capas de jornal sobre processos com "causas" ridículas e com pedidos de indemnização ainda mais ridículos. Depois do sucesso humorístico do processo de 1 euro por cada adepto de Carnide a Jorge Jesus por...levar segredos (wtf?!), surge agora a notícia de um suposto processo do mesmo clube ao Sporting pedindo 40 milhões de euros por danos à reputação do clube, em causa após algumas afirmações públicas de BdC. "Danos à reputação"?!...Mas qual reputação?! De martelar contas? De negociatas com Mendes? De lavagem de dinheiro da Ásia e Rússia? De coca a ser transacionada na Porta 18? De riqueza feita à custa de venda de pneus "com recheio"? Do colinho? Dos "giveaways" do BES à última da hora? (podia encher mais 20 linhas disto...). Mas qual reputação?! 40 milhões?! Posso rir...ou também levo um processo?

SL

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Irresponsáveis!

Uma tocha cai em cima de um adepto. Se cair em cima de um espanhol é grave. Se cair em cima de um português não é relevante. Se ferir um adepto de espanhol, o Carnide pede desculpa e diz que a situação envergonha o clube. Se ferir um adepto português é apenas folclore e digno de piadas. Se a tocha cair em cima de uma criança espanhola é matéria para duro castigo. Se cair em cima de uma criança portuguesa o processo é arquivado. Isto envergonha-me tanto que não consigo explicar. A FPF ao ignorar a importância do sucedido só está a abrir um precedente gravíssimo. Daqui em diante atirar tochas para cima de adeptos adversários é apenas uma ocorrência sem consequências e isto é literalmente brincar com o fogo. Ser mais negligente do que isto é impossível. Cambada de vendidos e irresponsáveis!

SL

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

A escalada

Cada ano que passa é mais visível que o Carnide aprendeu com o porto as "worst practices" quanto ao criar o cenário ideal para um derby ou clássico. Já não se recorrem a métodos tão "rurais" como o mau cheiro no balneário ou pedradas na A1 ao autocarro...mas as inovações não são melhores quanto ao património de saloice que revelam. E a internet é o meio mais cobarde de montar isto, logo, é o meio eleito pelos spin doctores avençados do clube encarnado.

Desde a "recriação" de ataques a murais pela JuveLeo, a mensagens de ódio e promessas de violência vindas do céu a circular pelo FB (com origem em perfis de adeptos encarnados que fazem a conveniente partilha nunca revelando a origem leonina), até ao espalhar pela imprensa de recados à claque, perdão, ao grupo não organizado de adeptos vermelhos...é pano para mangas. Os jornalistas chamam-lhe "a preparação para o derby", mas eu cá para mim é puro incitamento à agressão e insulto - provavelmente a direção de LFV não conseguirá já distinguir a diferença entre ambas.

Mas todo o circo montado joga pouco na hora de jogar à bola e nesse sentido passou ao lado das análises de todos os media o facto mais relevante da próxima jornada: se o Carnide perder o encontro fica a 5 pontos do Sporting e isso não convém mesmo nada reflectir.

SL

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Paineleirices

Quando o tema de conversa é o que determinado paineleiro disse ou fez na noite anterior, chegámos ao ponto em que o futebol é reduzido à forma em desprezo do conteúdo. Nada que me espante num país onde os ditos paineleiros "independentes" de um determinado clube recebem o briefing da propaganda pela mão do director de comunicação com instruções clara das "campanhas a decorrer" e pontos chave dos seus "isentos" discursos durante a semana de presenças no grande ecrã.

Até Goebbels acharia tudo isto uma loucura. Eu acho apenas estupidez. Não menosprezo o poder da tv em criar "factos", "estados" e "opinião"...o que desprezo é o contributo zero que dá ao desporto, à competição, ao equilíbrio entre razão e emoção. Mais uma vez expresso a minha pura convicção que são raros os programas onde se aprende alguma coisa de bola e como tal...pelo menos para mim, são de facto, assuntos diminutos. Tão diminutos como a dignidade dessa morsa chamada Pedro Guerra.

SL

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

A factura do apuramento

Sem hipocrisia digo que fico feliz pelo apuramento para o Europeu. É fundamental Portugal continuar a marcar presença nos grandes torneios internacionais. Mas infelizmente é um apuramento tirado a um preço. Não será agora que o vamos "pagar". Lá para idos de Junho será mais visível. Quando olharmos para a convocatória final e constatarmos que 50% dos jogadores estão com uma condição física apelidada "por um fio".

Os "veteranos" dão confiança e estabilidade emocional a um onze. Mas no final das épocas estão "acabados" pedir que façam mais 3, 4, 5 ou 6 jogos de altíssima exigência física é...uma piada. Há quem diga que Fernando Santos está já a fazer a renovação da Selecção. Pois não vejo isso. Vejo que nos casos onde entraram jogadores mais jovens uma ausência de alternativas. Cedric entrou porque nem J.Pereira nem Bosingwa estão em bom plano. Danilo Pereira e William não têm Tiago como rival táctico. Adrien ou André André já deixaram Raul Meireles muito para trás. De resto continuam os erros de casting como B.Alves, Dany ou Eder. A posição de ponta de lança é crítica e por mais que todos já tenham entendido que urge encontrar um qualquer avançado...o Fernando contínua apaticamente a deixar o ex-Braga a somar minutos sem qualquer justificação.

Por agora é hora dos parabéns e também os endereço. Anexo-lhes uma nota de preocupação. Eu quero que façamos boa figura no Euro e acredito que tal como a coisa está, arriscamo-nos a ir repetir a vergonha que foi o último Mundial. Os sinais estão todos lá.

SL