segunda-feira, 27 de março de 2017

Estadista de pau oco

Se há coisa que me orgulha no meu Presidente é que não "manda recados" através dos jornais, não "manda dar eco" de estados de alma dentro do clube, deixando anónima a fonte e a responsabilidade pelo conteúdo das "encomendas".


Bruno de Carvalho assume, viva voz, o que acha bem e mal. Dá o peito às críticas e assume-se responsável pelo que o clube pensa, diz e faz.
Esta lógica de presidentes-ratos, empreiteiros de notícias anónimas, donos de "fontes seguras próximas da direcção" é sinceramente uma raça da qual não sinto respeito, por mais estratégia de comunicação que se imagine ter ou reconhecer.

O meu pai dizia-me que o futebol é para "homens" e ele não se referia ao género, mas à maturidade, coragem e lealdade do desporto.
Estes "Estadistas" que se escondem atrás de estruturas e apenas surgem para dizer banalidades e fingir uma magnanimidade oca, são dejectos, não são líderes. 


SL

quinta-feira, 23 de março de 2017

A pré-época dentro da época

Sem grandes objectivos a cumprir, o Sporting estará por estas alturas a predefinir como será o plantel da próxima época. Pergunto aos leitores do blog, o que acham que deve ficar, sair, quais as posições que precisamos reforçar?

SL

terça-feira, 21 de março de 2017

Jesuísmos

Se Cancelo é uma bosta, o negócio foi genial e o mérito é da estrutura. Se Bernardo Silva é genial, o demérito é de JJ que não apostou nele. Esta é a narrativa e só não entende a estupidez quem não quer. A nação de lampiões parece apreciar as sacudidelas de capote e a culpa eterna de JJ, esquecendo-se facilmente das fortunas que foram (supostamente) ganhas com dezenas de transferências de jogadores que o ex-treinador (que defendiam até ao osso) potenciou. A gratidão não é realmente um atributo dessa agremiação e na vigência de Vieira o que sobeja é uma profunda incapacidade de reconhecer o que quer que seja para além das superlativas virtudes do seu presidente.


Costuma-se dizer que para ter o bom, há que suportar o mal…mas no benfica essa regra, que aceitamos desde crianças, parece ainda não ter sido aprendida. Jorge Jesus não “vende” ou “compra” ninguém e se o presidente desse clube é tão poderoso e sábio, tomo-o como cobarde e sem-carácter ao deixar que toda a imprensa construa a velha história do “foi por causa do mauzão do JJ que o Bernardo Silva saiu do clube”. Não. Saiu, acima de tudo porque Mendes e Vieira têm um pacto de venda a “atacado” e um rol de financiamento paralelo que exige “carne fresca” de tempos a tempos. Mas isso, ninguém é capaz de dizer ou sequer admitir.

SL

segunda-feira, 20 de março de 2017

Homens

O futebol é o momento. E o que é válido nesse momento. O que Luis Martins tem feito no comando do Sporting B é bem o exemplo que se pode ser o "homem certo" em qualquer momento ou função, desde que esse homem reúna as características certas para, entendendo o futebol, saber empregar tudo ao serviço de uma equipa e de um clube.

Isto não é uma desconsideração a João de Deus, homem que muito estimo, mas sim uma plena consideração pelo trabalho árduo que muitos profissionais têm realizado pela Academia do Sporting. Homens que vivem na invisibilidade, mas que "respiram o jogo" (parafraseando o Bocage da SportTV) e mesmo em lugares temporariamente seus, mantêm-se à margem de vedetismos ou arrogâncias.
O meu obrigado a todos eles, aqui num elogio directo e inteiramente merecido a Luis Martins. Que escolha o seu sucessor tão bem como tem sabido requalificar este grupo de enormes esperanças leoninas.

SL

segunda-feira, 13 de março de 2017

Um tridente diferente.


Um corre, o outro finta, o último esfola. Haverá poucos jogadores mais verticais e rápidos como Podence. Haverá poucos que tenham a capacidade de fazer as coisas diferentes como Matheus (às vezes tão diferentes que os colegas não entendem) e haverá muito poucos capazes de aproveitar as oportunidades como Bas Dost. 

Este não será porém um tridente para ficar. Regressando A.Ruiz, Podence voltará ao banco. Regressando Adrien, Matheus será substituído pelo outro Ruiz, mas o que me interessa particularmente é que estes jogadores, assim como Geraldes e talvez Iuri, vão conquistando minutos, vitórias e assumindo-se como soluções actuais e não projectos futuros.

Já poucos questionarão a sua manutenção no plantel da próxima temporada e ainda menos conceberão a ideia de voltar a contratar jogadores de valia incerta para as suas posições. E isto tem uma importância dupla. Ganham-se certezas e podem canalizar-se e concentrar-se recursos para outro tipo de contratações (poucas), que à semelhança de Dost, tragam uma qualidade superior. 

SL

sexta-feira, 10 de março de 2017

Great Expectations

João Palhinha. Matheus Pereira. Daniel Podence. Domingos Duarte. Francisco Geraldes. Cinco jovens à procura de espaço, cinco talentos que prometem aventuras fantásticas num futuro que só pode ser de leão ao peito. Todos lhes reconhecem muita qualidade, profissionalismo e características que os tornam únicos e bandeiras da nossa formação. 

Não se enganem e não deixem que ninguém vos engane, estes vão mesmo brilhar. O tempo, a concorrência e outros factores podem atrasar pontualmente a afirmação de algum deles, mas tal como Adrien ou João Mário será tudo uma questão de oportunidade e maturidade até que conquistem o seu lugar ao sol em Alvalade. 

Haverá muitos outros que podem acompanhar este fantástico elenco, mas é nestes que acredito para se tornarem os próximos herdeiros do nosso estatuto destacado de melhor clube formador em Portugal.


SL

quinta-feira, 9 de março de 2017

Tempo de decisões

Com a época merecer poucas preocupações não competitivas, é hora de BdC e o departamento de futebol começarem a preparar a próxima época. O orçamento vai ter de ser encurtado (a participação na CL não estará garantida até aos últimos dias do mercado) e há muitas lacunas na equipa. O trabalho de reforçar o plantel não será pois nada fácil. Há menos dinheiro, há menos margem de erro e muitos jogadores por colocar.
Que os meses que distam até Junho sejam bem aproveitados e garantida uma abordagem de mercado muito mais criativa e eficaz. Não podemos trazer mais uma fornada de aquisições com a taxa de aproveitamento tão curta como nesta época e o melhor é comprar menos e bem melhor. Espero que as medidas de reforço do scouting sejam para cumprir e que já esteja a ser montada essa estrutura, quase tão vital como a qualidade dos reforços em si. É que para ter os ovos, é preciso encontrar a galinha primeiro.

SL